3 de outubro de 2017

Promotores de Alagoas participam do “I Workshop Experiências da Força-Tarefa Lava Jato”, no Paraná

Com Ascom MPE-AL

Oito promotores de justiça e a chefia da Assessoria Militar do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL) participaram, no Paraná, do “I Workshop Experiências da Força-Tarefa Lava Jato: técnicas especiais de investigação para o enfrentamento da corrupção”. O evento, ocorrido entre 19 e 21 de setembro, foi uma iniciativa dos Ministérios Públicos do Paraná e de Pernambuco, do Ministério Público Federal (Procuradoria da República no Estado do Paraná), e da Fundação Escola do Ministério Público do Paraná.
O coordenador do Focco-AL, promotor José Carlos Castro, responsável pelo Núcleo de Defesa do Patrimônio Público do Ministério Público Estadual foi um dos participantes, juntamente com os promotores Antônio Luiz dos Santos, Elísio Maia, Hamílton Carneiro e Eloá de Carvalho, pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), Cyro Blatter, pelo Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal e aos Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica e Conexos (Gaesf); Adriano Jorge Correia de Barros Lima e Fernanda Moreira, pelo Núcleo da Fazenda Pública Municipal; e o tenente José Carlos Marinho Fausto, chefe da Assessoria Militar do MPE/AL.
Voltado exclusivamente a membros das unidades do Ministério Público de todo o país, especialmente os que atuam na área de defesa do patrimônio público e no combate a corrupção, o curso, que seguirá até esta quinta-feira (21), tem como objetivo promover o compartilhamento de experiências sobre técnicas de investigação no combate à corrupção adquiridas pela força-tarefa da Operação Lava Jato.
“Considero a oportunidade de grande relevância para nos atualizarmos com as técnicas mais modernas para investigação de atos de corrupção. A força tarefa da Lava Jato está nos apresentando tudo que vem aplicado nesse trabalho vultoso. A ideia é implantarmos nos setores de investigação do Ministério Público de Alagoas os mesmos protocolos de atuação, usando as ferramentas mais eficazes disponíveis”, declarou o promotor de justiça José Carlos Castro, coordenador do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público do Ministério Público Estadual de Alagoas.
O procurador-geral de Justiça do MPE/PR, Ivonei Sfoggia, destacou a importância dessa troca de experiências e informações entre as instituições para o aprimoramento constante da atuação ministerial e para a proteção adequada do interesse público. “É com grande satisfação que o Ministério Público do Paraná recebe procuradores e promotores de Justiça de todo o país para a troca de experiências a respeito da operação Lava Jato. Precisamos sempre compartilhar nossos conhecimentos para que tenhamos um Ministério Público mais combativo, especialmente no que diz respeito às investigações envolvendo corrupção”, disse ele.

“Vislumbramos esse workshop como uma excelente oportunidade para a troca de experiências entre os membros da força-tarefa Lava Jato e colegas que atuam diariamente no combate à corrupção e na tutela do patrimônio público em todo o país. Considerando que as organizações criminosas que se dedicam à prática desses crimes atuam de forma estruturada e coordenada, e muitas vezes repetem os seus métodos, é extremamente importante que o Ministério Público Brasileiro se reúna com a específica finalidade de compartilhar técnicas para o enfrentamento da tirania da corrupção”, disse o procurador da República e membro da força-tarefa do MPF no Paraná Roberson Pozzobon.

Fotos: Elisa Lopes /Jornalista do MPE/PR)

3 de outubro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *