FOCCO aprova adesão do CREA e conhece modelo de transição estadual

COMPARTILHE

Compartilhe emtwitter
Compartilhe emfacebook
Compartilhe emwhatsapp

Elaine Gonzaga e Kátia Vasco – Ascom/CGE

O Fórum de Combate à Corrupção (Focco-AL) aprovou por unanimidade a adesão do Conselho Regional de Engenharia e de Agronomia de Alagoas (CREA-AL) ao órgão, durante reunião realizada nesta terça-feira (11/11), na sede da Ordem dos Advogados de Alagoas (OAB).

A participação do CREA foi apresentada pela Controladora-Geral do Estado, Rosa Tenório e defendida pelo representante do Ministério Público Estadual, procurador José Carlos. A adesão do CREA foi considerada importante para o trabalho desenvolvido pelo FOCCO-AL. “Considerando a área de atuação do CREA, para nós é de extrema importância que a entidade participe conosco do combate à corrupção”, ressaltou Rosa Tenório.

O superintendente do CREA, Jackson Cabral, agradeceu o convite e reforçou a importância da participação, informando que a entidade será representada pela controladora, a partir do próximo ano.

“Em vista da área de atuação do CREA é muito importante fazer parte do Fórum que atua no combate a corrupção e tem justamente este papel social que é também um dos focos do Conselho. Neste sentido, queremos que Rosa Tenório, represente o CREA no Focco ano que vem, ela é engenheira por formação e reforçará ainda mais o trabalho desenvolvido pelo Fórum”, afirmou.

Transição 

No fim da reunião, a secretária de Planejamento e Desenvolvimento do Estado (Seplande-AL), Poliana Santana, apresentou aos membros do FOCCO o modelo de transição do Governo. O projeto idealizado tem como objetivo apresentar ao novo governo, de forma transparente e histórica, todas as informações sobre os projetos, programas e ações implementadas e as que estão em andamento no Executivo alagoano. O processo foi instituído com a definição de grupos das seguintes áreas: Relações de Governo; Governança; Desenvolvimento Social; Desenvolvimento Econômico; Saúde; Segurança Pública; Infraestrutura e Educação.

As informações colhidas foram padronizadas e segmentadas em quatro eixos: atendimento à sociedade e clientes; processos internos; pessoas e infraestrutura e finanças, trazendo dados como os produtos e serviços prestados, atividades e processos críticos, quadro de pessoal e salário, como também fontes de receitas e contratos e convênios vigentes.

A metodologia, bem como todo o cuidado de repasse das informações para os representantes do novo governo de Alagoas foram elogiados pelos membros do Focco que solicitaram que a equipe de transição coloque os relatórios das reuniões a disposição da sociedade.  De acordo com a secretária, a questão será encaminhada ao governador Teotônio Vilela Filho.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Dia Internacional Contra a Corrupção

  O Fórum de Combate à Corrupção de Alagoas – Focco/AL convida todos os interessados para participarem das atividades comemorativas do Dia Internacional Contra a Corrupção. Na ocasião os órgãos